Homenagem aos Músicos e Compositores Barcelenses; - Luiz Costa e Miguel Ângelo Pereira, pelo Conservatório de Música de Barcelos

Realizou-se no passado sábado, 29 de outubro de 2016, o terceiro e último grande evento (deste ano) de Homenagem aos Músicos e Compositores Barcelenses; - Luiz Costa e Miguel Ângelo Pereira, pelo Conservatório de Música de Barcelos. Perante o pátio Luiz Costa do CMB completamente cheio, o diretor do CMB, Miguel Miranda de Andrade, felicitou os presentes e agradeceu o empenho de todos os envolvidos nos vários momentos da homenagem a estes dois grandes vultos da música portuguesa. Salientou, uma vez mais, a criação de dois prémios anuais com o distinto nome dos homenageados e, referiu, ainda, que esta homenagem começou há cerca de três anos, com a colocação de duas fotografias dos compositores na entrada principal do CMB. Também a atribuição do nome Luiz Costa ao Pátio principal e Miguel Ângelo Pereira à Biblioteca do CMB, foi a forma que o conservatório encontrou para que a homenagem a estes músicos esteja sempre presente. A professora doutora Ana Maria Liberal​ (musicóloga) fez uma breve contextualização da vida e obra destes compositores e felicitou o Conservatório de Música de Barcelos por esta iniciativa, valorizando, assim, a cultura musical portuguesa. “Estes dois compositores foram duas figuras maiores da música portuguesa, ambos barcelenses e pianistas. O elo de ligação entre eles foi Bernardo Moreira de Sá, professor de ambos e também sogro de Luiz Costa. Os dois compositores estiveram também juntos nas comemorações do tricentenário da morte de Camões”. A primeira parte concerto de homenagem foi marcada por uma "Avé Maria" da autoria de Miguel Ângelo Pereira, uma obra lírica e dramática para canto e piano, interpretada pela professora e soprano Maria João Gonçalves, acompanhada ao piano pelo professor José Carlos Vilas Boas. A "Sonatina para violino e piano" (I – Allegro Moderato; II Scherzando), da autoria de Luiz Costa e na qual já se nota fortes influências do impressionismo fechou a primeira parte do concerto. A obra foi interpretada pela violinista e professora Anna Pereira e Eugénia Moura, pianista e professora do CMB. Para a cerimónia de descerramento das placas comemorativas estiveram presentes os familiares dos dois compositores, que agradeceram ao CMB as diversas iniciativas levadas a cabo nos últimos meses. Madalena Sá e Costa, de 101 anos, filha de Luiz Costa, também esteve presente, para gáudio de todos os músicos e ex-alunos, uma vez que também ela é um dos nomes maiores da música portuguesa. O concerto terminou com "La città immaginaria", de M. Culmone, pelo coro do 2º Ciclo do CMB e direção da professora Joana Ribeiro, e, "Irish suite", de L. Anderson, pela orquestra sinfónica do CMB e direção do professor Carlos Martinho. No final, o diretor do CMB, Miguel Miranda de Andrade, apelou “a que mais se faça nesta homenagem à música e aos músicos portugueses” e, assumiu que o CMB tem o compromisso de valorização e dignificação da música portuguesa.